terça-feira, 15 de novembro de 2016

eu olho pra você

video

Eu olho para você e você me diz que sou desnecessariamente agressivo.

Que sou exagerado. Que o amor que sinto não é natural. Que meu corpo, tão fabricado quanto o seu, é uma aberração. Diz que vou contra as leis da natureza, contra as leis de um livro que justifica seu desprezo. 

Eu olho para você, e você se sente superior a mim por causa da cor da sua pele, ou por causa das pessoas que pensa que eu deveria amar.

Eu olho para você, você me olha de volta e ri. Ri da minha língua e dos meus costumes, violenta meu corpo e minha forma de existir.

Eu olho para você, e você banaliza meu trabalho, me chama de vagabundo, me nega direitos essenciais, me oferecendo as sobras: para você eu posso até existir, desde que destituído de dignidade.

Eu olho para você, e tudo isso que você faz e pensa sobre mim dói. E tem momentos que dói muito fundo. Tão fundo, que as vezes vira a semente de uma arma. Sim. Em mim a dor vira semente de faca. Elas germinam, e crescem, rompem minha pele e me afastam cada vez mais de você.

Eu olho pra você, e mais uma vez você me diz que sou desnecessariamente agressivo. E em certa medida você tem razão.

No jogo idiota da violência, minha estratégia de defesa as vezes vira tática de ataque. Mas eu não quero isso.

Eu estou disposto a desistir das minhas armas, mas em troca preciso que você jogue fora também suas piadas e comentários jocosos.

Eu estou disposto a jogar fora minhas facas, mas preciso que o abraço que você me dá, dizendo que me respeita, seja sincero.

Eu estou disposto a olhar para você e enxergar mais do que a imagem normatizada, que sua religião, mas preciso que você faça o mesmo por mim.


Eu estou disposto a viver nesse mundo junto com você, de verdade. E em algum lugar, ainda que muito profundo, quero acreditar que você também está. 

2 comentários:

Cristina Bresser disse...

Amei o teu texto, Ricardo. eu olho pra você e vejo um amigo valioso. Beijo.

Princesa Ricardo Marinelli disse...

amore, obrigado.
estamos juntes.
um beijo cheio de carinho.